06 junho 2017

Scketch Zine, uma nova experimentação no estilo "Faça Você Mesmo".


Na última quarta, 31 de maio, reunimos os integrantes do Coletivo IFanzine para a primeira oficina com os novos bolsistas voluntários. A proposta do dia foi elaborarmos um fanzine com desenhos de locação retratando cenas do IFFluminense Campus Macaé. 

O resultado você confere no link para leitura online do zine. Estamos pretendendo realizar novas oficinas e em breve divulgaremos aos interessados. Quem quiser reservar vaga pode fazer contato conosco pelo email <projetoifanzine@gmail.com>


28 maio 2017

Zine Múltiplo 8 é dedicado exclusivamente a quadrinhistas mulheres

Capa Múltiplo 8
Já é lugar-comum reconhecer a regularidade e potencial produtivo do editor André Carim à frente do zine Múltiplo, em especial, e o Ilustrado. Mas a capacidade de agregar propostas diversificadas tanto de conteúdo quanto de estratégias de envolvimento da comunidade de quadrinistas e/ou zineiros vêm sendo também uma das marcas do André com o Múltiplo em sua nova fase.
O Múltiplo, remanescente dos zines pré-internet, desde seu retorno, numa proposta de veiculação online, com possibilidade de encomenda do zine impresso, sob demanda, talvez tenha nessa nova estratégia, adequada às novas tecnologias gráficas, seu trunfo de não economizar no conteúdo sempre superando uma centena de páginas, com HQs , entrevistas, relatos, enquetes e ilustrações, reunindo veteranos e novos talentos, profissionais e amadores representando o que de melhor se têm nos fanzines, a possibilidade de interação entre público seleto de aficionados, incentivando novos talentos. 
HQ de Sara Gaspar
Destacamos a presente edição, o Múltiplo 8, como um belo exemplo das iniciativas do Múltiplo, uma edição totalmente dedicada às mulheres quadrinhistas. As ganhadoras do Troféu Ângelo Agostini, Mary Cagnin, Alessandra Freitas, Thina Curtis e Fabi Menassi, colaboram ancorando participações premiadas, evidenciando o destaque feminino neste espaço que anda têm muito a ser galgado pelo talento feminino, frente às barreiras da desigualdade no mundo corporativo em todos os âmbitos, sem contar a necessidade de quebra de diversos paradigmas impostos por uma sociedade, por vezes, retrógrada. Registramos a participação de pesquisadoras dedicadas à investigação das HQs e valorização do espaço das mulheres neste metiê ainda predominantemente masculino dos quadrinhos, tanto em relação à leitores quanto autores. São elas, Dani Marino e Danille Barros. Destacamos, entre as participações, a presença de Sara Gaspar, talento revelado pelo projeto IFanzine e que vem ampliando sua participação autoral no fanzinato nacional, colaborando nesta edição com HQs e ilustrações. Além da Sara, foram publicados trabalhos de estudantes produzidos em oficinas dinamizadas pelo projeto IFanzine - Layanne Teixeira e Emanuelly Souza. 
Fica a expectativa de que nas futuras edições da Múltiplo tenhamos maior participação das meninas, agregando talentos e fortalecendo o cenário independente, quiça como mola propulsora de novas perspectivas para a presença do talento feminino no mercado de HQs.

31 março 2017

ZINE MÚLTIPLO 6

Capa zine Múltiplo 6
Ao elencarmos as publicações de zine dedicados à nona arte da safra atual, não se pode deixar de fora a menção de destaque ao Múltiplo. André Carim, mineiro de Carangola, é um incansável editor que tem mantido uma regularidade mensal ao zine, às vezes  incomum  até mesmo para publicações comerciais.  

Juvêncio Veloso um dos
entrevistados da edição, junto com
Gazy Andraus
Para companharmos tamanha produtividade de forma atualizada, nos propusemos a fazer uma leitura dinâmica e começarmos a comentar a publicação antes que saia a próxima edição. 

O Múltiplo 6 apresenta 104 páginas de quadrinhos, entrevistas, enquetes e sessão de mensagens dos leitores, e, como o título do zine sugere, a proposta é eclética, apresentando váriados estilos e propostas criativas. Na presente edição os entrevistados são Juvêncio Veloso e Gazy Andraus, dois veteranos no meio zineiro, que revelam detalhes de seu processo criativo, sua paixão pelos quadrinhos e suas vivências no meio fanzineiro, profissional e pessoal. A novidade da edição é a entrevista colaborativa com perguntas enviadas por leitores aos entrevistados, interessante proposta que o editor pretende manter a partir desta edição. 

HQ da Agente Laranja
Roteiro e Arte de Cayman
Cayman Moreira, versátil artista cearense, roteirizou e desenhou a HQ de abertura, trazendo a Agente Laranja, personagem criada pelo André Carim, cuja arte, com nítida influência da escola bonelliana, apresenta uma bela bela solução de arte-final à grafite. Completam o seleto time de colaboradores Omar Viñole, Salatheil Anacleto, Flavio Calazans, Edgar Guimarães, Orlando Costa, Wanderley Feliciano, Bira Dantas, Edgar Guimarães, Edgar Franco, Rafel e Watson Portela.

Watson Portela, mestre da HQB
sempre apoiando
 os quadrinhos independentes
Destacamos a HQ "Cérebro Canibal" que traz o grande mestre da HQB, Watson Portela, em parceria com seu filho Rafael, para matar a saudade dos fãs que admiram o genial veterano, recentemente completando 50 anos de carreira nos quadrinhos. Outra novidade é a republicação de uma HQ dos Trapalhões produzida na fase do Estúdio Ely Barbosa pelo trio Orlando/Bira/Wanderlei. 

O Múltiplo tem adotado a estratégia de disponibilizar a versão online a cada mês, com a opção do leitor adquirir a versão física impressa sob demanda, solução que se ajusta bem ao entusiasmo e regularidade do faneditor André Carim. 

Portanto, se você curte quadrinhos independentes e fanzines não deixe de conferir o Múltiplo, uma iniciativa oriunda da era pré-internet e que retornou, atualizando-se ao dispor de novas soluções de impressão e veiculação, trazendo uma publicação que agrada e agrega fãs e autores de HQ, sejam amadores ou profissionais e que tem seu trunfo na dedicação e paixão do editor/roteirista André Carim, incansável em promover uma excelente articulação junto à comunidade independente, tal como a edição do Múltiplo exclusiva de quadrinhistas mulheres que será lançada em breve.

Para acessar as edições do Múltiplo e adquirir os exemplares impressos acesse:

http://multiplozine.blogspot.com.br/
https://www.facebook.com/andrecarim
https://www.facebook.com/multiplosHQ2016/

Para acessar e ler online o Múltiplo 6:
https://pt.scribd.com/document/343603754/Multiplo-6-PDF#from_embed

23 março 2017

MARXISMO NA ATUALIDADE - Nova edição do zine Café Filosófico em produção

Ontem, 22 de março realizamos a oficina de zine "Marxismo na Atualidade", onde a proposta foi 
Equipe do IFanzine e o prof. Leonardo de Brito nas discussões
sobre Marxismo na Atualidade
promover reflexões sobre o tema e compartilhamento de diferentes olhares a partir de discussões, tendo como veículo a produção textual a partir de colagens, resultando em novas criações que estarão integrando uma nova edição do zine Café Filosófico brevemente. Foram utilizados recursos de bricolagem usando tipografia criativa,  normógrafo stêncil, máquina de escrever, revistas velhas e nossa enciclopédia Bloch de 1968 que sempre empolga os participantes, funcionando como um "buscador de imagens analógico". Contamos com a mediação do professor de filosofia Leonardo Berbat de Brito que discorreu sobre aspectos do pensamento de Marx, contextualizando-o com a realidade vigente. Em seguida os bolsistas Sara Gaspar, Paulo José e Karoll Castro, juntamente com o coordenador do projeto, Beralto, desenvolveram as criações. Agora vamos partir para editoração do zine e em breve anunciaremos o lançamento que acontecerá no segundo semestre.
Mostra com exemplares que integram a zineteca itinerante do projeto IFanzine


Colagens

Normógrafo como sistema compositivo


Uma das artes produzidas, junto ao nosso "google analógico" -  a enciclopédia Bloch de 1968
doado pela bilioteca do campus Macaé 

Composição de texto com máquina de escrever entre as técnicas utilizadas na produção das artes zineiras




20 março 2017

Oficina de Zine MARXISMO NA ATUALIDADE nesta quarta no IFF Macaé

Temos desenvolvido há quatro anos o projeto de extensão IFanzine, que propõe o exercício e estímulo da autoralidade por meio da produção de revistas artesanais (fanzines) e sua aplicabilidade na escola como recurso pedagógico que possibilita o exercício da cidadania, da criatividade e da criticidade, obtendo significativos resultados em iniciativas e parcerias com ensino, pesquisa e extensão que têm resultado nos fanzines que editamos entre eles, o zine PEIBÊ, Traços de Memória, Afroindi e Café Filosófico - todos disponíveis para acesso online na pagina de nosso projeto no facebook: facebook.com/iffanzine/ e neste blog.

Nesta proposta que ora divulgamos aos interessado(a)s, realizaremos uma oficina de fanzine na próxima quarta-feira, dia 22 de março às 14h, na sala B202, onde teremos a oportunidade de contribuir com uma produtiva discussão sobre o tema "MARXISMO NA ATUALIDADE" na qual, após uma breve discussão sobre o assunto em questão, será proposta a produção coletiva de cartuns e ilustrações utilizando bricolagens, caligrafia e desenhos, sem pré-requisito de habilidades para desenho, pois se trata de um exercício de autoralidade ao estilo "faça você mesmo", tal como é de praxe na cultura do fanzine.

A presente iniciativa de promoção da presente oficina se dá mediante parceria entre o professor Leonardo Berbat de Brito e a equipe do Projeto IFanzine.

Transcrevemos a seguir algumas considerações do prof. Leaonardo sobre a proposta da oficina:
"Cremos que, assim como Marx no séc. XIX, vivemos em pleno séc. XXI sob a implacável mão do capitalismo. Inclusive, desde os tempos do filósofo alemão até os nossos dias, o capitalismo tem se mostrado inegavelmente injusto, excludente, produtor de miséria e gerador de inúmeras desigualdades sociais. Por isso, pensamos ser muito válido abordarmos algumas críticas que Marx fez ao sistema capitalista, as quais se mostram bem atuais. Por exemplo, a existência de uma classe social que explora um grupo enorme de indivíduos, a condição precária em que vive a maioria dos trabalhadores, a alienação que estes experimentam e o aparato ideológico que a classe dominante usa para manter esses trabalhadores iludidos e inertes."

Assim sendo, nos vemos motivamos a convidar não só estudantes, mas servidores e interessados em participar e colaborar com sua visão sobre o assunto, destacando que, certamente, será gratificante para todos exercitar novas e/ou diversificadas formas de comunicar, aprender, construir e reconstruir saberes que potencializem o poder de intervir como sujeitos pensantes no meio sociocultural.

Saudações fanzineiras e boa semana para todo@s.